Nos gêneros narrativos, os diferentes tipos de discursos são utilizados para introduzir a fala ou o pensamento de algum personagem. Seja direto, indireto ou indireto livre, seu uso vai depender da intenção do narrador.

Tipos de Discurso: direto, indireto e indireto livre

Nos gêneros narrativos, os diferentes tipos de discursos são utilizados para introduzir a fala ou o pensamento de algum personagem. Seja direto, indireto ou indireto livre, seu uso vai depender da intenção do narrador.

Este é um assunto que costuma cair no Enem e também nos vestibulares de todo o Brasil. Geralmente, as questões pedem para que o candidato examine os diferentes tipos de discurso em um texto de apoio. Em alguns casos, pode ser pedido que se faça a transposição de um tipo para outro.

A seguir, confira as principais características de cada um dos tipos de discurso e aprenda a identificá-los para não passar aperto na hora da prova. Acompanhe!

Quais são os tipos de discurso?

Discurso direto

Em uma narrativa, o discurso direto se dá quando o narrador reproduz fielmente as falas de um ou mais personagens, interrompendo, portanto, sua narração. Com isso, consegue-se trazer mais espontaneidade à narrativa, uma vez que o narrador se afasta do que é dito, eximindo-se de responsabilidade.

O emprego do discurso direto normalmente se dá com o auxílio de verbos dicendi ou declaratórios, como dizer, afirmar, declarar, perguntar, indagar, responder, sugerir, ponderar, entre outros.

Além disso, no discurso direto, são utilizados recursos de pontuação, para deixar claro que se trata de uma fala ou pensamento de um dos personagens. Travessões, dois pontos e/ou aspas são os mais utilizados.

Exemplos:

1) Durante a cerimônia, um dos presentes disse: “É um prazer recebê-los nesta ocasião tão especial”.

2) Com fome, Paulo ligou para a pizzaria:

– Alô, com quem eu falo? É da pizzaria?

– É da pizzaria, senhor. Meu nome é Roberto. Como posso ajudá-lo?

– Gostaria de pedir uma pizza grande, por favor.

Discurso indireto

Como o nome sugere, o discurso indireto é aquele em que o narrador diz, com suas próprias palavras, o que outro personagem falou ou pensou. Nesse caso, a fala é incorporada ao discurso do narrador e não é reproduzida fielmente, com as próprias palavras da pessoa que a proferiu.

Em muitas situações, o discurso indireto utiliza verbos de elocução, como falar, perguntar, declarar, interrogar, exclamar, entre outros. No entanto, ao contrário do discurso direto, não há a utilização de travessão ou aspas.

Exemplos:

1) Durante a cerimônia, um dos presentes disse que era um prazer receber todos os convidados naquela ocasião tão especial.

2) Com fome, Paulo decidiu ligar para a pizzaria. Quando alguém atendeu, ele perguntou quem estava falando e se aquele era o número da pizzaria. Ao ouvir a resposta, pediu uma pizza grande.

Importante: note que ocorre uma mudança no tempo verbal na transposição do discurso direto para o indireto, passando do presente para o pretérito. Além disso, há uma mudança para a 3ª pessoa.

Discurso indireto livre

O discurso indireto livre combina elementos dos discursos direto e indireto. Com isso, há tanto intervenções do narrador quanto falas diretas dos personagens.

Importante destacar que nem sempre haverá marcas que indiquem a mudança do discurso. Sendo assim, as falas ou pensamentos do personagem e do narrador podem ser confundidos. Nesse tipo de discurso, o narrador toma, por vezes, o lugar do personagem, assumindo seus sentimentos e pensamentos.

Por essas características, o discurso indireto livre é muito utilizado na literatura. Um dos maiores expoentes do seu uso é a autora inglesa Virginia Woolf.

Exemplo do romance ‘Mrs. Dalloway’:

Mrs. Dalloway disse que ela mesma iria comprar as flores. Afinal, Lucy tinha muito que fazer. As portas seriam tiradas das dobradiças; logo mais chegaria o pessoal da Rumpelmayer. Além disso, pensou Clarissa Dalloway, que manhã maravilhosa — tão fresca como se feita de propósito para crianças na praia.


Espero que tenha ajudado você a entender melhor sobre os três tipos de discurso: direto, indireto e indireto livre. Se tiver dúvidas e quiser aprender mais sobre redação e gramática, acesse meu site e inscreva-se para receber meus conteúdos!

SAIBA MAIS

➡️ Exercícios Resolvidos das Formação das Palavras

➡️ Segredos dos Tipos de Linguagem

➡️ Regras da regência verbal e nominal

Me acompanhe nas redes sociais: curta a minha página no Facebook, me siga no Instagram, se inscreva no Youtube e participe do meu canal oficial no Telegram.

Compartilhar:

Deixe uma resposta