Veja o que mais cai na prova de Português em concurso?

O que mais cai na prova de Português em Concurso?

Quem está à espera de um edital para prestar concurso sabe a quantidade de conteúdos que devem ser estudados. E em todo processo de seleção, a prova de Língua Portuguesa é uma das mais importantes.

No entanto, Português é uma disciplina muito extensa. Então, o que estudar? Além das especificidades de cada edital, existem alguns assuntos que costumam ser figurinhas carimbadas em concursos públicos.

Neste post, vamos conhecê-los. Em seguida, trago uma lista de 10 questões com gabarito que caíram em diferentes concursos pelo Brasil para que você possa praticar. Acompanhe!

Assuntos de português que mais caem em concurso

Seja em provas para cargos de nível médio ou superior, o assunto que domina os concursos públicos Brasil afora é a interpretação de texto. Alguns levantamentos de sites especializados apontam que mais de 25% das questões envolvem interpretação textual. Isso é 1 em cada 4 perguntas!

Outros assuntos que você deve estudar se vai prestar concurso público:

Questões de Português em concursos para praticar

QUESTÃO 1

(CESPE – TJ-AM) Leia o TEXTO 1 para responder à questão.

TEXTO 1

(1) Uma instituição centenária e, ao mesmo tempo, inovadora. Duas expressões que traduzem o perfil do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE), cujas origens remontam ao ano de 1909, quando foi criada a Escola de Artífices do estado, e ao surgimento das escolas agrotécnicas federais ao longo da primeira metade do século XX. Hoje, essa tradição secular é ressignificada numa proposta pedagógica que está à frente do seu tempo.

(2) No IFPE, as atividades de ensino estão diretamente associadas à pesquisa e à extensão. O envolvimento com trabalhos científicos é incentivado desde as etapas iniciais através de bolsas, programas e eventos acadêmicos. Os pesquisadores são amparados por uma ampla e moderna infraestrutura de salas e laboratórios especializados com equipamentos de última geração. Os últimos anos têm sido dedicados, especialmente, ao fomento de pesquisa aplicada e de novas tecnologias. Produtos desenvolvidos por docentes e estudantes do IFPE são, atualmente, patenteados e absorvidos pelo mercado, contribuindo para avanços nas mais diversas áreas.

(3) Os projetos de extensão, por sua vez, cumprem o papel de fazer com que o conhecimento ultrapasse, de fato, os muros da instituição. São ações que realizam uma intervenção direta na comunidade, socializando saberes, experiências e, sobretudo, permitindo trocas. A cultura do empreendedorismo, da inovação e da economia criativa são dimensões que também pautam toda a comunidade escolar e acadêmica. No IFPE, o estudante ainda encontra um ambiente propício para a prática de atividades esportivas e o envolvimento com atividades artísticas e culturais, elementos também intrínsecos à formação profissional e à cidadã.

(4) É graças a essa atuação pluricurricular, sistêmica e conectada às demandas do mercado e da sociedade que o IFPE, hoje, tem um papel estratégico nas cidades onde os campi estão instalados e no cenário socioeconômico de Pernambuco. No litoral sul, atua fortemente na qualificação da mão de obra que atende ao porto de Suape e suas empresas. No lado norte, contribui para o abastecimento das indústrias automobilística e fármaco-química com a mão de obra local, permitindo que os moradores da região aproveitem a oportunidade gerada pela chegada desses empreendimentos aos seus municípios.

(5) No Agreste, Sertão e Zona da Mata, é mantido o olhar especial à agricultura e à pecuária, sempre pautado pela sustentabilidade, mas a isso se junta um novo foco voltado aos novos arranjos produtivos e às transformações sociais vivenciadas por essas localidades. Em 2014, a terceira fase da expansão do IFPE permitiu o desembarque em mais seis municípios da Região Metropolitana (Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Igarassu, Jaboatão, Olinda e Paulista), além de Palmares, na Mata Sul, formando uma rede de suporte à região com o maior PIB do estado.

(6) Ao longo de sua história, o IFPE se consolidou como um espaço ofertante de uma educação pública, gratuita e de qualidade. Uma casa de educação que contribui diretamente com o desenvolvimento econômico local, mas sobretudo para a formação e inclusão de milhões de cidadãos. Uma instituição sólida, eficiente, renomada, em permanente estado de expansão e evolução.

Disponível em: https://portal.ifpe.edu.br/acesso-a-informacao/institucional.

A criação dos Institutos Federais, entre os quais o IFPE, contribuiu para a oferta de educação pública gratuita e de qualidade para a sociedade. Sobre algumas características dessa instituição centenária e inovadora, depreendidas do TEXTO 1, assinale a alternativa CORRETA.

a) No IFPE, o envolvimento com trabalhos científicos é incentivado meramente nas etapas iniciais, através de bolsas, programas e eventos acadêmicos, assim como as atividades de ensino estão diretamente ligadas à pesquisa e à extensão.

b) A proposta pedagógica do IFPE é semelhante à de muitas escolas regulares do estado e do país, visto que sua prática educacional coaduna-se com a das demais instituições de ensino dos dias de hoje.

c) É através dos projetos de extensão que os produtos desenvolvidos por docentes e estudantes do IFPE, os quais são patenteados e absorvidos pelo mercado, chegam até a sociedade, ultrapassando os muros da instituição.

d) O atendimento às principais demandas das cidades onde os campi estão instalados tem relação com os cursos que são ofertados pela instituição, uma vez que essa estratégia permite que o IFPE forme profissionais que serão absorvidos pelo mercado de sua própria região.

e) As transformações sociais e os novos arranjos produtivos do Agreste, do Sertão e da Zona da Mata do estado ampliaram o olhar da instituição sobre essas localidades, que, em detrimento do olhar que dedicavam à agricultura e à pecuária, passaram a dedicar-se a um novo foco.

QUESTÃO 2

(EDUCA – Prefeitura de Várzea – PB) Das opções abaixo, assinale em qual delas, a partícula SE tem função de conjunção integrante:

a) A criança machucou-se muito hoje

b) Contaram-se histórias ontem na escola.

c) Ela não cansa de queixar-se.

d) Vendem-se casas de alto preço.

e) Quero saber se ela virá à festa.

QUESTÃO 3

(CESGRANRIO – Banco do Brasil) De acordo com a norma-padrão da língua portuguesa, a pontuação está corretamente empregada em:

a) O conjunto de preocupações e ações efetivas, quando atendem, de forma voluntária, aos funcionários e à comunidade em geral, pode ser definido como responsabilidade social.

b) As empresas que optam por encampar a prática da responsabilidade social, beneficiam-se de conseguir uma melhor imagem no mercado.

c) A noção de responsabilidade social foi muito utilizada em campanhas publicitárias: por isso, as empresas precisam relacionar-se melhor, com a sociedade.

d) A responsabilidade social explora um leque abrangente de beneficiários, envolvendo assim: a qualidade de vida o bem-estar dos trabalhadores, a redução de impactos negativos, no meio ambiente.

e) Alguns críticos da responsabilidade social defendem a ideia de que: o objetivo das empresas é o lucro e a geração de empregos não a preocupação com a sociedade como um todo.

QUESTÃO 4

(COPEVE-UFAL – Prefeitura de Feira Grande – AL) Nas frases seguintes,

I. Ele resolveu pôr o livro na estante.

II. As pessoas detêm o poder.

III. Meu amigo não pôde sair ontem à noite.

a acentuação gráfica das palavras destacadas justifica-se pela regra

a) do acento diferencial.

b) das palavras oxítonas.

c) dos monossílabos tônicos.

d) das palavras proparoxítonas.

e) das palavras paroxítonas terminadas em ditongo.

QUESTÃO 5

(GUALIMP – Prefeitura de Quissamã – RJ) Assinale a alternativa onde todas as palavras estão grafadas corretamente:

a) Ainda quando o homem não era dotado de um elevado nível intelequitual e nem mesmo tinha à disposição avançados recursos tecnológicos a lua já era motivo de cobissa para ser explorada.

b) Sobre o astro, o homem sempre tinha uma concepção mística, em que durante certo tempo passou a ser incarada como deuza.

c) Entretanto, com o passar dos anos e o progresso da astronomia a ideia mística que existia acerca da lua foi sendo desfeita. A partir daí, o astro passou a ser considerado um corpo integrante do sistema solar e satélite natural do planeta Terra.

d) A evolução tecnológica cresçia e, paralelamente, o desejo do homem em desvendar o desconhecido e chegar à lua pela primeira vez desde o começo da vida no globo terrestre. Obviamente, tão vontade não era simplesmente própria do ser humano, mas também uma disputa política acerca de qual nação iria ser a primeira a conseguir cruzar a atimosfera da Terra.

QUESTÃO 6

(VUNESP – Polícia Militar de São Paulo) Leia o texto para responder à questão.

Vamos Acabar Com Esta Folga

O negócio aconteceu num café. Tinha uma porção de sujeitos, sentados nesse café, tomando umas e outras. Brasileiros, portugueses, franceses, argelinos, alemães, o diabo.

De repente, um alemão forte pra cachorro levantou e gritou que não via homem pra ele ali dentro. Houve a surpresa inicial, motivada pela provocação e logo um turco, tão forte como o alemão, levantou-se de lá e perguntou:

– Isso é comigo?

– Pode ser com você também – respondeu o alemão.

Aí então o turco avançou para o alemão e levou uma traulitada tão segura que caiu no chão. Vai daí o alemão repetiu que não havia homem ali dentro pra ele. Queimou-se então um português que era maior ainda do que o turco. Queimou-se e não conversou. Partiu para cima do alemão e não teve outra sorte. Levou um murro debaixo dos queixos e caiu sem sentidos.

O alemão limpou as mãos, deu mais um gole no chope e fez ver aos presentes que o que dizia era certo. Não havia homem para ele ali naquele café. Levantou-se então um inglês troncudo pra cachorro e também entrou bem. E depois do inglês foi a vez de um francês, depois de um norueguês etc. etc. Até que, lá do canto do café, levantou-se um brasileiro magrinho, cheio de picardia para perguntar, como os outros:

– Isso é comigo?

O alemão voltou a dizer que podia ser. Então o brasileiro deu um sorriso cheio de bossa e veio vindo gingando assim pro lado do alemão. Parou perto, balançou o corpo e… pimba! O alemão deu-lhe uma porrada na cabeça com tanta força que quase desmonta o brasileiro.

Como, minha senhora? Qual é o fim da história? Pois a história termina aí, madame. Termina aí que é pros brasileiros perderem essa mania de pisar macio e pensar que são mais malandros do que os outros.

(Stanislaw Ponte Preta [Sérgio Porto], Vamos acabar com esta folga. Em: www.releituras.com)

Assinale a alternativa correta quanto à concordância nominal.

a) Todos no café ficaram alerta, esperando quem enfrentaria as provocações do alemão.

b) O turco ofendeu-se e foi pra cima do alemão, achando que este tinha menas força que ele.

c) O português e o turco eram grande, mas não conseguiram vencer o forte alemão.

d) A madame ficou meia inconformada com a narrativa, pois não concordou com seu final.

QUESTÃO 7

(COPEVE-UFAL – Prefeitura de Feira Grande – AL) Leia o diálogo abaixo e escolha a alternativa em que os “porquês” aparecem respectivamente empregados de forma correta.

Mãe: ____________ você não lavou os pratos, querida? Cite ao menos um ______________. Filha: _______________ eu tinha que estudar para minha prova de física. Mãe: E só tirou 3, ___________?

a) Porquê – por quê – Porquê – por que

b) Por quê – porquê – Porque – por que

c) Porque – por quê – Porquê – por que

d) Por que – porquê – Porque – por quê

QUESTÃO 8

(CESPE – TJ-AM)

O Enem e a surdez

Suscitou alguma celeuma o tema deste ano para a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. Não se trata decerto de um assunto corriqueiro, mas tampouco se afigura impossível de desenvolver

Aqueles que criticam o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) por alegado excesso de dificuldade deveriam ler com mais atenção o caderno de questões. Havia ali elementos suficientes para redigir um texto.

Eram quatro os itens oferecidos: norma legal sobre o dever de prover educação à pessoa com deficiência; gráfico de queda no número de matrículas de surdos; anúncio sobre preconceito no mercado profissional; e trecho sobre o reconhecimento oficial da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Com esse instrumental – e a capacidade indispensável de interpretação –, é possível elaborar ao menos uma exposição básica. Mostra-se frágil o argumento de que o examinado teria de possuir conhecimento prévio do assunto.

Além disso, a escolha do tema constituiu modo mais inteligente de abordar um debate relacionado a políticas inclusivas sem descambar para os exageros do politicamente correto.

Ninguém deve ser punido por manifestar opiniões ou esposar valores somente porque se desviam do pensamento dominante. Ouça-se a lição dos surdos em defesa da Libras: liberdade e respeito há em poder falar como se escolhe, não como outros mandam.

(Editorial. Folha de S.Paulo, 07.11.2017)

Na frase final do texto “Ouça-se a lição dos surdos em defesa da Libras: liberdade e respeito há em poder falar como se escolhe, não como outros mandam.”, usa-se o sinal de dois-pontos, pois a informação que vem após ele, em relação à anterior, funciona para

a) comentá-la.

b) explicá-la.

c) corrigi-la

d) ironizá-la.

e) contestá-la.

QUESTÃO 9

(FUNRIO – FURP/SP) Leia o seguinte enunciado: Embora um filme de mistério seja diferente de um filme de terror, o princípio que rege os dois tipos de produção é exatamente o mesmo: seduzir o espectador e prender-lhe a atenção.

O sentido e a estruturação da frase acima não se alteram ainda que se substitua a conjunção EMBORA (e tão-somente ela) pela locução conjuntiva

a) desde que.

b) uma vez que.

c) por mais que.

d) contanto que.

e) para que.

QUESTÃO 10

(CETRO – Militar do Estado de São Paulo) De acordo com a norma-padrão da Língua Portuguesa e em relação às concordâncias verbal e nominal, assinale a alternativa correta.

a) Jorge é um dos que pensa assim.

b) A dedicação dos policiais servem de exemplo para muita gente.

c) Ela mesmo realizou todo o serviço.

d) Vendem-se móveis para escritório.

Gabarito

12345678910
deaacadbcd

Para aprender mais

Espero que esses exercícios tenham ajudado você a entender melhor o que mais cai na prova de Português em concurso. Se tiver dúvidas e quiser aprender mais sobre redação e gramática, acesse meu site e inscreva-se para receber meus conteúdos!

SAIBA MAIS
📚 GRAMÁTICA PARA CONCURSOS: O QUE VOCÊ PRECISA SABER
📚 SEMÂNTICA: LÍNGUA FALADA E LÍNGUA ESCRITA
📚 QUANDO USAR VÍRGULA? EXERCÍCIOS PARA PRATICAR

Acompanhe meu trabalho nas redes sociais: curta a minha página no Facebook, siga meu perfil no Instagram, se inscreva no meu canal no Youtube e participe do meu grupo oficial no Telegram.

Nesta aula vamos falar sobre articulares textuais, também chamados de operadores argumentativos. O objetivo deste post é entendermos o que são esses articuladores e conhecer os principais - além das conjunções, que são muito faladas. Ao final do conteúdo, trago alguns exercícios para você praticar.

Operadores Argumentativos e Articuladores Textuais

Nesta aula, vamos falar sobre articulares textuais, também chamados de operadores argumentativos.

O objetivo deste post é entendermos o que são esses articuladores e conhecer os principais – além das conjunções, que são muito faladas.

Ao final do conteúdo, trago alguns exercícios para você praticar. Acompanhe!

(mais…)

Intertextualidade: significado, exemplos e exercícios

Nesta aula, vamos falar de intertextualidade, assunto fundamental quando estudamos interpretação e compreensão de texto. Esse conhecimento é o que vai nos permitir compreender um texto corretamente, associar ideias e autores, entre outros benefícios. Esse assunto é importantíssimo para quem vai fazer o Enem, vestibulares e concursos públicos. 

(mais…)
Para deixar tudo isso mais claro e ajudar você a entender a linha que essas provas seguem, vamos recapitular as possibilidades de temas cobrados em anos anteriores. Essa revisão vai dar uma boa ideia sobre o que podemos esperar para este ano. Acompanhe!

Possíveis temas de Redação nos últimos anos do Enem e Vestibulares

Você que vai prestar o Enem ou fazer vestibular já deve ter ouvido seu professor falar que é importante estudar atualidades e ficar ligado no que está acontecendo no mundo para fazer a prova e, sobretudo, a redação, não é mesmo?

E isso tem uma razão simples: muitos vestibulares e, principalmente, o Enem se baseiam em temas e discussões que estiveram em voga durante o ano para criar o tema da redação que deverá ser abordado pelos candidatos.

(mais…)